ESG: o que é e qual a relação com a reciclagem

Leia em 6 min

ESG é uma sigla que veio para ficar e diz respeito ao compromisso das empresas com o planeta e com as pessoas! Saiba mais sobre o que é ESG e o impacto positivo de reciclar.

Não há como falar em práticas sustentáveis atualmente, sem falar de ESG. 

ESG significa environmental, social and corporate governance, em inglês, e traduzindo, diz respeito aos aspectos ambientais, sociais e de governança corporativa, que devem ser considerados pelas empresas e pelos investidores.

Entenda mais sobre o que é ESG logo abaixo!

O que é ESG?

O termo ESG trata sobre as boas práticas que as empresas podem aplicar, tendo em vista o cuidado com o meio ambiente, com as pessoas e até mesmo na transparência e gestão das organizações.

Se sua empresa está buscando se adequar a essa tendência, saiba que ela não é passageira!

Adotar ações ESG demonstra que é possível obter lucratividade e ainda, despertar a atenção de investidores e consumidores.

Devido ao destaque do tema no circuito dos negócios, relatórios de desempenho e Fundos de Investimento vem levando em consideração as melhores práticas socioambientais e de governança.

Mas afinal, o que cada letra significa?

O E trata das práticas ambientais, que podem ser exemplificadas por ações como:

  • O combate ao desmatamento;
  • Utilização de matérias-primas orgânicas e que privilegiam a economia local;
  • Gestão de resíduos emitidos pela empresa;
  • Tratamento da água e efluentes;
  • Manutenção e beneficiamento da biodiversidade;

Já o S da sigla ESG diz respeito ao aspecto social e poder ser ilustrado por iniciativas como:

  • Remunerações justas para todos os cargos hierárquicos;
  • Programas de Diversidade com metas e acompanhamento bem estabelecidos;
  • Ações em prol da comunidade do entorno da sede da empresa;
  • Capacitação e profissionalização de colaboradores;
  • Respeito às leis trabalhistas;

Por fim, o G, se conecta aos princípios da governança corporativa, que pode ter como exemplos:

  • Comitê Executivo de Sustentabilidade multidisciplinar;
  • Canal de ética;
  • Transparência do desempenho da empresa;
  • Compromissos estabelecidos com instituições como o Pacto Global;
  • Composição do Conselho Executivo/Administração;

São diversos exemplos de boas práticas possíveis de serem implementados, mesmo em pequenas e médias empresas!

O conceito ESG foi na realidade, citado pela primeira vez em uma carta das Nações Unidas enviada a 55 das principais instituições financeiras do mundo, inclusive ao próprio Banco do Brasil.

Posteriormente, o termo ESG apareceu também no relatório “Who Care Wins” em 2005, recomendando a integração das boas práticas à gestão de ativos para empresas e investidores.

A conclusão após o lançamento do relatório foi que incorporar os fatores ambientais, sociais e de governança corporativa no mercado financeiro estimulava a sustentabilidade e gerava ainda, resultados melhores para o planeta e sociedade.

Uma das ações facilmente executáveis e que engloba tanto o pilar ambiental quanto o social é o investimento na cadeia de reciclagem, por meio de instrumentos como a logística reversa.

Saiba mais sobre como fazer sua parte e ainda cumprir com critérios ESG!

o que é ESG
Acervo eureciclo

Qual a importância da reciclagem e a relação com ESG?

Investir na reciclagem é transformar a realidade de centenas de vidas, garantindo que o meio ambiente não sofrerá os danos da destinação incorreta dos resíduos.

A logística reversa, um instrumento previsto pela Política Nacional de Resíduos Sólidos, atua justamente para reinserir embalagens pós-consumo e demais resíduos no ciclo de produção, da mesma empresa ou em outros ciclos.

Dessa forma, os resíduos têm um melhor aproveitamento e ainda geram renda para os verdadeiros heróis da reciclagem, responsáveis pela triagem e coleta dos resíduos pós-consumo.

Ainda tem dúvidas de que essa boa prática se relaciona diretamente aos aspectos ambientais e sociais?

Vejamos, por exemplo, qual seria o impacto inverso, o de não reciclar.

A disposição inadequada de resíduos recicláveis pode:

  • gerar a contaminação da água, tornando-a impotável; 
  • degradar cidades; 
  • poluir o solo, com a possibilidade de torná-lo infértil;
  • entupir galerias pluviais, provocando alagamentos;
  • reduzir a vida útil do aterro sanitário;
  • aumentar a proliferação de pragas nas comunidades próximas ao aterro.

Há diversas consequências de não reciclar, que causam danos não só ao meio ambiente, mas também às pessoas.

Por isso, percebemos a relação direta da reciclagem e da logística reversa com a pauta ESG!

Reciclar e investir na logística reversa é contribuir com o acréscimo de renda às cooperativas operadores de reciclagem e com a conservação de rios, florestas e solos.

Outra oportunidade para sua empresa é colaborar também com a conscientização ambiental de consumidores e demais públicos.

Conforme, a 8ª edição da Pesquisa FEBRABAN-IPESPE, Federação Brasileira dos Bancos e Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas, respectivamente, 53% dos brasileiros entrevistados reutilizam materiais, dando novas utilidades ao que seria descartado; 52% já separam o lixo reciclável e 49% reduzem o uso de materiais descartáveis.

O resultado da pesquisa demonstra um avanço da consciência ambiental, mas reforça que metade dos entrevistados ainda carecem de informações e estímulos para fazerem sua parte e reciclarem mais!

Quer saber como sua empresa pode contribuir com o aumento das taxas de reciclagem, uma boa prática ESG? Saiba mais sobre a solução que comprova a logística reversa para a sua empresa.

o que é ESG
Acervo eureciclo

Uma prática ESG para sua empresa: conheça a compensação ambiental

Para comprovar a logística reversa e comunicar o engajamento da sua empresa com a reciclagem, o mecanismo de compensação ambiental é uma ótima saída!

Com a compensação ambiental, sua empresa possui a segurança de que um percentual equivalente das embalagens comercializadas será encaminhado à reciclagem.

Aqui na eureciclo, atuamos como uma certificadora de logística reversa de embalagens pós-consumo, e utilizamos a tecnologia blockchain, que permite a leitura de notas fiscais dos mais diferentes sistemas de logística reversa, com a escrituração, custódia e registro das notas fiscais.

As notas fiscais são emitidas a partir da venda de materiais recicláveis das cooperativas e operadores homologados para os recicladores finais, comprovando que houve o investimento das empresas contratantes diretamente na valorização da cadeia de reciclagem.

Desse modo, com as notas fiscais e menção nos relatórios oficiais dos estados atuantes, sua empresa estará em conformidade com a legislação ambiental, a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que impõe a meta de que ao menos 22% das embalagens devem ser recicladas.

Além desse aspecto de segurança, sua empresa poderá comunicar aos consumidores o engajamento com a reciclagem por meio do selo eureciclo. Ao estampar o selo nas suas embalagens, essa será mais uma forma de engajar e conscientizar seu público-alvo sobre a importância do descarte correto dos resíduos.

Você sabia que os brasileiros estão cada vez mais atentos às questões de sustentabilidade?

Ainda segundo a 8ª edição da Pesquisa FEBRABAN-IPESPE, para 92% dos entrevistados, as ações de responsabilidade social e ambiental das empresas têm importância sobre sua opinião acerca das marcas, afetando até mesmo a relação com as mesmas.

Agora que você já compreendeu o que é ESG, já deve estar imaginando como adotar o selo eureciclo pode ser uma boa prática socioambiental!

O selo eureciclo contribui com alguns dos indicadores ambientais da sua empresa, veja como:

  • Através da redução da extração de recursos naturais virgens da natureza, a partir da reciclagem das embalagens;
  • A própria redução do uso de recursos virgens contribui ainda para a diminuição da emissão de gases de efeito estufa;
  • A reciclagem previne a poluição de rios, mares e oceanos, e também a degradação dos solos, com a destinação adequada dos materiais recicláveis;
  • Estímulo à economia circular, devido à reinserção das embalagens na cadeia produtiva do país; 

Além disso, o selo eureciclo apóia a sua empresa em boas práticas sociais e aspectos de governança corporativa:

  • Com o investimento direto em cooperativas, que inclusive são priorizadas nas concorrências de certificados de reciclagem promovidas na eureciclo;
  • A partir do viés de educação ambiental. Como o selo eureciclo está presente nas embalagens de diversas marcas ao redor do Brasil, o incentivo ao descarte correto das embalagens é ampliado e se torna tangível;
  • Segurança jurídica devido à tecnologia empregada às leituras de notas fiscais, além de a eureciclo ser auditada pela Ernst & Young, garantindo maior transparência aos consumidores e investidores da empresa;
  • Divulgação dos resultados obtidos com a compensação ambiental para as empresas através de Relatórios Personalizados de impacto e Relatório Anual de Desempenho da eureciclo.

É mais simples do que você pensava promover impacto positivo e reforçar seu compromisso com a agenda ESG!

Quer se aprofundar ainda mais sobre esse assunto e ainda inspirar outras pessoas a abraçarem o tema ESG? Confira o especial ESG com a futurista e especialista no comportamento do consumidor, Daniela Klaiman.

Clique aqui e assista a Masterclass quando e onde preferir!

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *