Logística Reversa Mato Grosso

Entenda o Termo de Compromisso de Logística Reversa no Mato Grosso

Leia em 5 min

Mais um grande passo na logística reversa no Mato Grosso! Saiba mais sobre a importância do Termo de Compromisso a seguir.

A logística reversa no Mato Grosso teve um grande avanço em 2021!

Com a assinatura do Termo de Compromisso de Logística Reversa em setembro de 2021, o estado vem demonstrando a importância da destinação adequada dos resíduos.

Quer saber mais sobre o que é o Termo de Compromisso de Logística Reversa do Mato Grosso? Entenda na sequência.

O que é o Termo de Compromisso de Logística Reversa no Mato Grosso?

O Termo de Compromisso de Logística Reversa no Mato Grosso (TCLR) é um acordo firmado que tem como objetivo a implementação do Sistema de Logística Reversa de embalagens em geral.

No caso do Mato Grosso, o documento foi assinado no dia 22 de setembro de 2021 entre a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (SEMA-MT), e a Entidade Gestora de Resíduos de Embalagens com representação Nacional, o Instituto Rever.

Além do Mato Grosso, outros estados como São Paulo, Mato Grosso do Sul, Amazonas e Rio Grande do Sul, também estão avançando na regulamentação da logística reversa, que nada mais é que a reinserção de resíduos pós-consumo na cadeia produtiva.

Com esse marco para a logística reversa no Mato Grosso, é válido citar a importância do Termo de Compromisso no quesito de segurança jurídica.

Para as empresas, o Termo de Compromisso é mais uma garantia de que ao optar pela solução de certificados de reciclagem, estas estarão atendendo à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que exige a comprovação de que ao menos 22% das embalagens pós-consumo tenham uma destinação correta.

Os certificados de reciclagem atuam como a materialização de que o percentual equivalente ao volume comercializado pela empresa foi encaminhado à reciclagem.

De um lado, existem então as cooperativas e operadores de triagem de material reciclável que coletam e realizam a triagem dos resíduos pós-consumo.

Já na etapa seguinte, os materiais recicláveis são vendidos à indústria de transformação ou recicladores finais e essa venda gera uma nota fiscal.

Com a obtenção das notas fiscais, na eureciclo realizamos a leitura dessas notas fiscais dos mais diferentes sistemas de logística reversa, com a escrituração, custódia e posterior registro, a partir da tecnologia blockchain.

E no momento que as empresas adquirem esses certificados de reciclagem, gerados a partir das notas fiscais, elas acabam garantindo a remuneração direta das cooperativas e operadores de triagem homologados na eureciclo.

Dessa forma, as empresas atendem à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), remuneram cooperativas e operadores de reciclagem e ainda, recebem relatórios personalizados de impacto, que demonstram a importância da valorização da cadeia de reciclagem.

Saiba mais sobre a relevância de investir na logística reversa no Mato Grosso a seguir!

Logística Reversa Mato Grosso
Acervo eureciclo

O investimento na logística Reversa no Mato Grosso

Para o cumprimento da logística reversa, antes é fundamental entender um conceito trazido pela Política Nacional de Resíduos Sólidos: a responsabilidade compartilhada!

Desde 2010, a lei em vigor aborda que tanto empresas, poder público, agentes ambientais responsáveis pela coleta e triagem dos recicláveis quanto consumidores são responsáveis pela destinação correta dos resíduos sólidos.

Entre os resíduos sólidos, os resíduos secos ou recicláveis ganham cada vez mais notoriedade, já que ao invés de irem para aterros sanitários, geram renda para cooperativas e operadores de reciclagem.

As empresas, além de se responsabilizar pelos resíduos pós-consumo comercializados no mercado, podem ainda contribuir para que mais recicláveis cheguem às centrais de triagem, com o estímulo à conscientização ambiental dos consumidores.

Agora deu para perceber que toda a cadeia de reciclagem está interligada, não é mesmo?

Cada ação está conectada e pode gerar impacto positivo para o planeta e para diversas famílias, que tem como sua renda os materiais recicláveis.

Na sua empresa, o investimento na logística reversa no Mato Grosso pode contribuir com esse impacto positivo e ainda garantir transparência e segurança em conformidade com a Política Nacional de Resíduos Sólidos por meio da compensação ambiental das embalagens.

A compensação ambiental de embalagens consiste em certificar que o volume e material equivalente comercializado pela sua empresa foi encaminhado à reciclagem, na mesma região em que o produto e/ou embalagem foi vendido.

Assim, é possível comunicar aos consumidores que a sua empresa está investindo na reciclagem. O selo eureciclo nasceu justamente com esse propósito, de demonstrar o comprometimento da empresa com a cadeia reciclagem.

No Mato Grosso, por exemplo, mais de 700 empresas estão investindo na cadeia da reciclagem. Já foram mais de R$264.000,00 repassados para a remuneração de cooperativas e operadores privados e 1.600 toneladas de materiais comercializados no estado, que foram reinseridos na cadeia produtiva através da reciclagem.

Um outro aspecto essencial é a própria segurança e compliance da sua empresa. Investir na logística reversa no Mato Grosso por meio da compensação ambiental é evitar penalidades e multas, que as empresas estão sujeitas, desde a implementação da PNRS.

Com a regulamentação e assinatura do Termo de Compromisso de Logística Reversa no Mato Grosso, se adequar à logística reversa se torna ainda mais importante. Confira!

Como sua empresa pode se adequar à logística reversa no Mato Grosso?

A partir de agora, as empresas que comercializam produtos e embalagens no estado do Mato Grosso podem integrar o sistema de logística reversa implementado. 

Desta forma, as empresas aderentes terão a oportunidade de adquirir os certificados de reciclagem referentes às embalagens comercializadas no mercado mato-grossense, cumprindo as suas metas de logística reversa e investindo na cadeia de reciclagem.

A logística reversa no Mato Grosso é cumprida com a comprovação de que a sua empresa contribuiu com a destinação correta de ao menos 22% das embalagens comercializadas, mas é possível ir além desse percentual.

Aqui na eureciclo, por exemplo, as empresas podem comunicar o investimento na reciclagem de 100 ou 200%, ou seja, a cada 1 ou 2 embalagens comercializadas 1 ou 2 equivalentes serão compensadas.

É válido citar que além do Termo de Compromisso, um outro documento oficial reforça o compromisso da logística reversa no Mato Grosso, o Termo de Cooperação.

O Termo de Cooperação de Logística Reversa no Mato Grosso tem por objeto a concessão de licenças de software. Desse modo, houve a disponibilização para que o software seja utilizado como uma plataforma de gestão de dados de logística reversa e leitura de notas fiscais, chamado “SISLOG – Sistema de Gestão de Logística Reversa”, cuja tecnologia foi desenvolvida pelo time da eureciclo. 

A tecnologia do SISLOG foi cedida sem nenhum custo pelo Instituto Rever, para gestão isonômica pelo Estado na fiscalização dos programas de logística reversa de embalagens pós consumo.

Aderindo a soluções como os certificados de reciclagem sua empresa estará segura e cumprirá a logística reversa no Estado!

Conte com a eureciclo para se regulamentar e evitar imprevistos na fiscalização da logística reversa! 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *