impacto positivo

Impacto positivo da cadeia de reciclagem do Brasil e do Chile

Leia em 6 min

Confira o impacto positivo gerado na cadeia de reciclagem do Brasil e do Chile! Mais de 323,3 mil toneladas de resíduos pós-consumo foram compensados, saiba como.

A compensação ambiental de embalagens, conceito que visa mitigar o impacto das embalagens e aumentar as taxas de reciclagem, gera impacto positivo, com o exemplo de empresas que compensam 200% das embalagens inseridas no mercado.

Com iniciativas como a da compensação ambiental, há a valorização da cadeia de reciclagem não somente no Brasil, mas também no Chile com a operação da todosreciclamos no país.

Quer saber mais sobre impacto positivo e iniciativas essenciais no Brasil e no Chile para o desenvolvimento da cadeia de reciclagem na América Latina? Então confira outros detalhes sobre a compensação ambiental de embalagens.

Como a compensação ambiental gera impacto positivo?

Uma outra pergunta que ajuda a compreender a compensação ambiental é: “como minha empresa pode recuperar todas as embalagens, diante de um país tão grande e diverso?”.

Para empresas com um volume amplo de produtos e embalagens comercializadas, seria inviável rastrear e resgatar todos os resíduos pós-consumo. Pensando nessa dificuldade das empresas e inspirados pelo conceito que revolucionou as taxas de reciclagem na Europa, adotamos o conceito de compensação ambiental em território latino.

Um outro fator é o de que a recuperação das embalagens depende do descarte correto do consumidor e da própria disposição dos resíduos pós-consumo. Como os destinos são difusos, ainda carecem de estruturação e a logística reversa tradicional tende a ser complexa.

Em contrapartida, com incentivos como o da compensação ambiental, que assegura que a quantidade desejada pela empresa, 22%, 100% ou 200% das embalagens foram retiradas do meio ambiente, o impacto positivo é gerado à toda cadeia de reciclagem.

O impacto positivo ocorre devido ao estímulo da reciclagem, inclusive de materiais complexos, e à remuneração de cooperativas e operadores privados, que possuem autonomia para utilizar a renda extra proveniente dos certificados de reciclagem.

Esse valor adicional repassado aos agentes ambientais, responsáveis pela coleta e triagem dos resíduos pós-consumo, promove melhorias diretas para a produtividade e estruturação das cooperativas e operadores homologados na eureciclo.

A remuneração pode ser utilizada para a contratação de novos funcionários, para a compra de novos equipamentos e veículos, para o treinamento dos próprios funcionários e até para a própria formalização das organizações.

No caso do Chile, há também algumas lacunas significativas para o aumento e desenvolvimento da cadeia de reciclagem. Conforme cita Marie Chaloux, diretora de expansão da New Hope Ecotech e fundadora da todosreciclamos, as taxas no país da costa oeste não passavam de 2% em 2018.

Como citamos acima, a inspiração dos resultados obtidos na Europa move o trabalho de ambos os sorrisos, eureciclo e todosreciclamos. Na Espanha, o caso de sucesso da compensação ambiental fez com que o índice de reciclagem do país saltasse de 4,7% (1998) para 78,8% (2018), de acordo com a Ecoembes. 

Taxas como a da Espanha nos motivam a promovermos impacto positivo em conjunto com as empresas, assegurando ainda que a legislação ambiental do Brasil e do Chile está sendo cumprida. 

Saiba mais sobre a política de resíduos brasileira e chilena a seguir!

A legislação ambiental no Brasil e no Chile

Atualmente, as taxas de reciclagem no Brasil estão em torno de 3%, dado que explica parte da motivação das empresas em investirem na destinação correta de seus resíduos e gerarem impacto positivo.

O outro fator que impulsiona a reciclagem é a legislação brasileira, a PNRS ou Política Nacional de Resíduos Sólidos, que impõe a comprovação para as empresas de que ao menos 22% das embalagens comercializadas durante o ano de operação foram encaminhadas à reciclagem.

O objetivo, contudo, é progressivo! Espera-se até 2031, diminuir em 45% a quantidade de materiais recicláveis que seguem para aterros, sem necessidade, de acordo com a lei.

A partir dos desdobramentos legais, um dos instrumentos para comprovar a destinação correta é a logística reversa, que viabiliza a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos.

Os atores da cadeia produtiva estão sujeitos ainda a um termo chamado “responsabilidade compartilhada” no Brasil, que diz respeito aos fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes. 

Já no Chile, a legislação que regulamenta a comprovação da destinação correta dos resíduos é a Lei REP, chamada de Lei de Responsabilidade Estendida do Produtor.

A lei REP no Chile também propõe metas progressivas e foi aprovada recentemente, depois de mais de dez anos de discussão. Segundo a expectativa do governo chileno, em média, 60% dos contêineres e embalagens deverão ser reciclados até 2035.

Desse modo, com as obrigações legais, as empresas devem se responsabilizar pelos resíduos, tais como embalagens, comercializados no mercado, sujeitas a penalidades e multas, no caso de não conformidade.

O impacto positivo em números

Gerar impacto positivo significa um esforço conjunto, de investir em ações que beneficiem e cuidem do planeta.

E os consumidores esperam acompanhar o impacto positivo das marcas que admiram!

O selo eureciclo foi criado justamente com esse propósito, ser um elo de transparência entre empresas que investem na cadeia de reciclagem e consumidores conscientes.

No Chile, o selo que estampa o compromisso das empresas em gerar impacto positivo e valorizar a reciclagem se chama todosreciclamos. Desde 2018, demonstra que a compensação ambiental está sendo efetiva no país.

As porcentagens de reciclagem que podem ser escolhidas pelas empresas no país chileno são:

  • 10%, 20% e 50%: as três opções informam a porcentagem de peso enviada para a reciclagem, em comparação com todas as suas embalagens comercializadas;
  • 100%: informa e garante que a marca vai além da obrigação legal e compensa toda a emissão de embalagens, mitigando o impacto da sua atuação na natureza;
  • 200%: assim como no Brasil, essa opção informa e garante que a marca atua com ação regenerativa, ou seja, encaminha para a reciclagem o dobro da massa de suas embalagens, gerando impacto positivo. Para este caso, cada embalagem comercializada resulta em duas iguais recicladas.

Divulgação: todosreciclamos

Enquanto isso, no caso do Brasil, o selo eureciclo garante a conformidade com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, iniciando a compensação ambiental em 22%:

  • 22%: informa e garante que a marca promove a reciclagem de 22% da sua massa de embalagens, valor mínimo exigido pela legislação, reduzindo seu impacto no meio ambiente;
  • 100%: informa e garante que a marca vai além da obrigação legal e compensa toda a emissão de embalagens, mitigando o impacto da sua atuação na natureza;
  • 200%: informa e garante que a marca atua com ação regenerativa, ou seja, encaminha para a reciclagem o dobro da massa de suas embalagens, gerando impacto positivo. Para este caso, cada embalagem comercializada resulta em duas iguais recicladas;

Com o investimento das empresas no selo eureciclo, compensamos mais de 322 mil toneladas de resíduos pós-consumo no Brasil, até o momento. 

A compensação ambiental de embalagens remunerou os operadores de coleta e triagem homologados com mais de R$17 milhões. Esse impacto positivo foi possível graças ao crescimento exponencial da empresa, já que de 137 clientes em 2017 fomos para 712 no ano seguinte.

Em 2020, o saldo de empresas fechou em de 3,7 mil parceiros e, hoje, contamos com mais de 5 mil parceiros, que contribuem com o aumento das taxas de reciclagem e impactam em conjunto conosco cerca de 17 mil vidas, levando melhoria de renda e de condições de trabalho.

No caso do Chile, desde 2018, foram compensadas mais de 700 toneladas de resíduos pós-consumo e os operadores de coleta e triagem receberam uma renda adicional equivalente a 6 milhões de pesos chilenos (cerca de R$40 mil).

Da mesma forma que no Brasil, o mercado chileno também está percebendo a importância da logística reversa de embalagens. A operação da todosreciclamos que começou com 23 clientes, passou para 97 em 2019 e fechou o ano passado com 168 empresas parceiras.

Atualmente, a todosreciclamos já possui 234 clientes e pretende expandir ainda mais sua atuação!

Unidas por um sorriso, a eureciclo e a todosreciclamos, em conjunto com mais de 5000 empresas, estão revolucionando a cadeia de reciclagem no Brasil e no Chile!

Gerar impacto positivo é um dever de todos, contribuindo com um planeta mais saudável e com remunerações mais justas para os agentes ambientais. 

Nesse mês de outubro comemoramos o dia mundial do sorriso, que nos lembra o quanto o selo pode apoiar a conscientização ambiental de consumidores e empresas.

E você, como você faz sua parte hoje? Conta pra gente nos comentários!

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *