Compensação ambiental: qual a importância e como implementar?

Leia em 2 min

A compensação ambiental é um processo previsto pela PNRS para diminuir o impacto negativo do descarte das embalagens. Leia o nosso post e saiba mais.

A compensação ambiental é um processo que, assim como o nome sugere, visa compensar os impactos negativos do descarte das embalagens.

Isso pode ser feito de duas formas: por meio da reciclagem direta das próprias embalagens ou ainda de forma indireta com resíduos gerais.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos dita que, ao menos, 22% das embalagens geradas passem pela compensação ambiental.

Continue lendo o nosso post e saiba mais sobre a importância dessa ação para o meio ambiente e veja um case para se inspirar.

Por que a compensação ambiental é uma ação essencial?

Imagine uma casa com 10 pessoas, onde todas elas produzem e descartam lixo e apenas 1 é responsável por recolher e dar o correto destino aos resíduos.

Isso parece justo?

Na vida real, essa lógica de apenas um agente ser responsável pela limpeza – no caso, a esfera pública – obviamente não dá conta de todo o trabalho.

É aí que entra o conceito de responsabilidade compartilhada, onde todos os atores da cadeia de produção, distribuição e consumo de resíduos precisam cumprir sua parte e não deixar que tudo acabe em lixo. Uma das estratégias utilizadas para isso é a compensação ambiental.

Mas a responsabilidade compartilhada faz sentido? Não seria algo custoso para as empresas?

A responsabilidade da empresa frente ao impacto que gera é totalmente necessária e, por mais que possa soar como uma tendência, é algo aplicado e que funciona muito bem em países onde mecanismos de compensação ambiental estão mais integrados.

França: exemplo de compensação ambiental

Na França os produtores e distribuidores de embalagens contribuem financeiramente para coleta, separação e reciclagem dos resíduos delas. Isso ocorre desde 2017 e é de responsabilidade da CITEO, empresa privada sem fins lucrativos formada pelos próprios fabricantes de embalagens.

Além de organizar a coleta, triagem e processamento, a CITEO faz pesquisas em eco-design de embalagens e leva conhecimento ambiental às pessoas, tomando cuidado, inclusive, para criar campanhas de conscientização específicas para públicos diferentes.

E no Brasil?

O selo eureciclo é pioneiro na compensação ambiental aqui no Brasil.

Esse selo tem validação legal, portanto, é um comprovante aceito para o negócio atestar que está cumprindo as metas de logística reversa.

Além disso, ele ainda melhora a percepção dos consumidores que, cada vez mais, buscam por empresas ecologicamente corretas e com baixo impacto ambiental.

A compensação ambiental na prática

Para trazer mais informações para você sobre a compensação ambiental, vamos mostrar a história de uma de nossas parceiras.

Nascida dos princípios da Igreja Messiânica – nos quais a agricultura natural é um dos pilares – a Korin é uma empresa que produz verduras, legumes, frango, ovos e demais itens orgânicos.

Conectada com o respeito à saúde e à natureza desde o início, a Korin viu a necessidade de utilizar o selo eureciclo. Com embalagens resistentes e de reciclagem mais complexa, a parceria tornou possível essa compensação ambiental.

Unir a reciclagem à sustentabilidade já existente na produção da empresa trouxe duas principais vantagens:

A primeira está relacionada com o cumprimento da PNRS.

A segunda está relacionada com adequar a marca para o novo consumidor, uma vez que quem compra orgânicos é mais exigente e atento, então, utilizar o selo eureciclo somou bastante para esta conexão.

Continue no nosso blog e saiba mais sobre a história da Korin no post Sustentabilidade nas empresas: Korin!

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *