#QuartaSemEscandalo: embalagens

[QuartaSemEscândalo] Embalagens: onde habitam?

Diariamente, cada brasileiro produz por volta de 1,1 kg de resíduos sólidos por dia, grande parte composto por embalagens. Mas o que as empresas e os consumidores podem fazer para contribuir?

O lixo e as embalagens

Em 2015, foi calculado que apenas 3% do lixo gerado no Brasil é reciclado. Comparando os dados de produção de resíduo diária, produzimos quase tanto lixo quanto países desenvolvidos, como França, Inglaterra e Suécia. A diferença entre nós e eles é que lá existem leis de incentivo à reciclagem há décadas. Mas não pense que o Brasil está tão para trás assim! Em 2010, entrou em vigor a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que busca minimizar esse impacto. Com esta lei, o Governo espera reduzir a quantidade de lixo levada para aterros, acabar com lixões e incentivar a reciclagem.

O que fazem?

A maior parte dos resíduos sólidos que produzimos são as embalagens. Praticamente tudo que compramos vem em embalagens plásticas, de papel ou metálicas. O pão, a verdura, o açúcar, o suco e por aí vai. É quase que inviável abolir as embalagens de sua vida, mas há outras alternativas sobre as quais falarei mais para frente. O ponto é: essas embalagens dificilmente têm o destino correto. Elas acabam indo para os lixões e aterros, quando na verdade, deveriam ser recicladas ou reaproveitadas.

Você deve ser perguntar: mas os lixões são feitos para isso, será que é tão ruim assim?

SIM. É tão ruim assim!

As embalagens que vão para lixões e aterros demoram de 50 a 400 anos para se decompor. Durante este processo, liberam um líquido tóxico que contamina a água e solo da região. Além disso, essas embalagens contribuem para a proliferação de bactérias que acabam prejudicando a vida dos animais e vegetação locais.

Embalagens: como fazer a compensação ambiental delas?

O que as empresas devem fazer?

Para se adequarem à PNRS, as empresas devem diminuir o impacto ambiental de suas embalagen. Para isso, pode-se optar por um plano de logística reversa das embalagens, onde os consumidores levam as embalagens a um ponto de coleta para serem reciclados. Isto pode ser um tanto quanto trabalhoso e elaborado, mas muitos vêem como única alternativa viável.

Outra solução para o mesmo problema é a contribuição da empresa para a sustentabilidade financeira da cadeia de reciclagem. Uma das maneiras de fazer esse incentivo é através da compensação ambiental, também conhecida como pagamento pelo serviço ambiental. Ou seja, a empresa paga para cooperativas, catadores e/ou recicladores pelo serviço de reciclagem de uma quantidade de material equivalente ao de suas embalagens. Esta solução já é oferecida por nós da eureciclo 🙂 e já possuimos mais de 50 empresas parceiras.

E como funciona esse tal de “selo eureciclo”?

O processo funciona da seguinte forma: as empresas informam quantas toneladas de material em forma de embalagem geraram com a venda dos produtos. O selo eureciclo calcula o passivo ambiental equivalente e com base neste valor informa a empresa de quanto ela deve pagar pela compensação. O valor pago pela empresa é destinado às cooperativas de reciclagem que comprovem que estão operando formalmente e dando destinação correta ao material das embalagens da marca. Atualmente, a legislação brasileira demanda que 22% do material gerado e exposto ao meio ambiente seja reciclado. Através do selo eureciclo, as empresas podem compensar o equivalente a 100% de todo material colocado no mercado ou até mesmo mais, como é o caso da Reload Positive Beauty, da Positiv.a e da Simplesmente.

Sou uma empresa e quero saber mais

O que os consumidores podem fazer?

Bem, para você que acha que é super difícil mudar o mundo, trago boas notícias: não é tanto assim! Você pode começar com algumas dicas básicas que já citamos anteriormente por aqui na #QuartaSemEscândalo.

Além dessas, você pode, por exemplo, lavar as embalagens antes de descartá-las no lixo seco. Já parou para pensar que o lixo que vai da sua casa para uma cooperativa pode demorar dias para chegar lá? Imagina todas aquelas embalagens sujas e diversas pessoas, em sua maioria mulheres, tendo que trabalhar com o cheiro e restos de alimentos? Pois é, nada agradável, mas a reciclagem não é só um mar de rosas. Você pode optar também por marcas que se comprometem com a reciclagem. Antes de comprar aquele suco ou lanche, procure pelo nosso sorriso e outros selos de certificação! 😉

E para os que se sentem mais dispostos, você pode levar as embalagens separadas por material nos pontos de coleta seletiva. Assim você terá certeza de que aquele resíduo terá a destinação certa.

Sou um consumidor e quero saber mais