Delivery sustentável: entenda o impacto das embalagens para viagem e o que fazer para mudar isso

Para saber como reduzir o impacto ambiental, tornando o seu delivery sustentável e ao mesmo tempo gerar valor para o seu produto, não deixe de conferir esse conteúdo!


O delivery sustentável se tornou um diferencial competitivo capaz de fazer um negócio se destacar diante dos consumidores ambientalmente conscientes.

No entanto, quando se trata de implementá-lo, as embalagens para viagem são um grande desafio.

Afinal, já imaginou quantas embalagens são geradas diariamente para manter a demanda de um delivery?

Um estudo da Universidade de Manchester, apontou que apenas na União Europeia são utilizadas mais de 2 bilhões de embalagens para viagem por ano.

Esse número impacta o equilíbrio do meio em que vivemos e tem reflexo no seu bolso.

Basta calcular o quanto é investido em embalagens diariamente. Embalagens estas, que são utilizadas apenas uma vez e continuam a na nossa sociedade durante anos ou séculos.

Quer saber a causa desse cenário e como reverter inovando em seu modelo de delivery? Dá uma olhada!

Entenda os desafios e vantagens de transformar o seu serviço de entrega em um delivery sustentável

Antes de tudo, precisamos entender que as vantagens e desafios para se alcançar um delivery sustentável giram em torno do impacto ambiental das embalagens e do tipo de transporte escolhido. Abaixo destrinchamos essas questões.

O consumidor quer saber

É oficial: segundo a Nielsen, os consumidores estão preferindo marcas que não causem impacto ambiental, ou ainda, que comuniquem sua sustentabilidade.

Com mais e mais estudos apontando para esse fato, é impossível deixar a sustentabilidade corporativa fora do alinhamento estratégico da empresa.

E nessa estratégia, é claro, o delivery sustentável não poderia ficar de fora!

Designed by Vectorpocket

Impacto das embalagens no planeta

O impacto é indiscutível: cerca de 79 milhões de toneladas de lixo são produzidas anualmente.

Tornar o seu serviço de entrega atual, em um modelo de delivery sustentável é a única forma de obter desenvolvimento econômico em equilíbrio com o Planeta.

Atualmente, segundo o Ministério do Meio Ambiente, 80% das embalagens dos produtos são utilizadas uma única vez e depois descartadas.

Repensar um modelo tão arcaico e inconsciente de utilização de recursos é uma excelente forma de inovar e surfar a onda verde dos empreendimentos sustentáveis.

Para atingir esse objetivo, o primeiro passo é começar pelas embalagens que formam o maior volume de resíduos gerados.

Cuidado: nem todos os tipos de embalagens são recicláveis e recicladas

A grande responsabilidade dos deliveries quando falamos de geração de resíduos, é que nem todas embalagens escolhidas são recicláveis e recicladas.

Reciclável diz respeito a embalagens com um tipo de material que já tenha um processo de reciclagem possível para torná-la matéria prima.

Visto que alguns materiais exigem um processo de reciclagem muito caro, nem todas as embalagens são realmente recicladas. Ou seja, no final seria mais barato comprar uma matéria prima virgem do que investir em uma matéria reciclada.

Por esse motivo, é importante verificar se o material escolhido é realmente reciclado pelas cooperativas de reciclagem.

No ebook abaixo, mostramos tudo sobre os diferentes tipos de materiais, assim como reciclabilidade, design de embalagens e formas de comunicação através do rótulo que irão fazer toda a diferença.

Compensação ambiental

Uma maneira prática, econômica e rápida de neutralizar o impacto ambiental das suas embalagens é realizar a compensação ambiental.

Ela permite que para cada embalagem de um tipo de material, uma mesma quantidade de material seja reciclada, como forma de compensar o impacto da sua embalagem.

Através desse mecanismo, além de neutralizar seu impacto, você estará valorizando o serviço de reciclagem realizado pelas cooperativas.

Repense o transporte: o impacto do delivery ultrapassa as embalagens

A Agência Nacional de Petróleo, em pesquisa publicada em 2010, apontou que o transporte é o setor que mais causa poluição do ar.

Existem diversas maneiras de realizar o transporte em um delivery, e todas elas poluem mesmo que minimamente: bicicleta, carro, moto, aplicativos para terceirizar.

Escolher a menos poluidora pode ser difícil diante de tantas opções. Por esse motivo, resolvemos explicar melhor o diferencial de cada uma delas.

Os aplicativos de entrega

Sem dúvidas, um aplicativo que centralize e realize a disposição das viagens da forma mais eficiente possível, diminuirá também a poluição ao diminuir a distância entre o cliente o produto.

Carros vs Moto

Sobre carros e motos, as motos continuam sendo a maneira mais sustentável e rápida para entrega. Isso devido ao baixo consumo de combustível, quando comparada a carros. Esse fator, além de torná-la menos agressiva ao meio, também garante maior economia.

Entregas de bike!

A nova onda verde diz respeito a entregas realizadas de bicicleta em locais de curta distância.

Esse novo modelo é super sustentável por atrelar o consumo em empreendimentos locais, fazendo girar a economia da região, à baixa emissão de poluentes.

A escolha do tipo de transporte deve ser realizada de acordo com as suas necessidades e as dos seus clientes. Buscar inovar com propósito e transparência, nesse sentido, é o que garantirá destaque ao seu modelo de negócio.

Um outro ponto essencial, é escolher elaborar um plano de logística, para minimizar desperdícios.

Em Logística: A arte da guerra nos negócios, contamos a melhor forma para você reinventar a logística de maneira sustentável.

Agora, só falta comunicar as suas novas ações!

Marketing sustentável

Para ganhar o carinho do público, não esqueça de comunicar as principais ações implementadas para o seu delivery sustentável.

Você pode conferir nesse link alguns macetes e dicas para essa comunicação. Lembrando que apenas a comunicação tornará o reconhecimento possível.

É uma forma de você demonstrar, não apenas a preocupação com o meio ambiente, mas também o cuidado em agregar valor para a sua comunidade.

Quer tornar o seu delivery sustentável, de forma prática?

Eu quero!