Saiba tudo sobre sustentabilidade corporativa e como ela pode impactar a sua empresa

Veja como a sustentabilidade corporativa se desenvolveu nos últimos anos, agregando valor aos serviços e produtos, e atendendo de forma estratégica as demandas do consumo consciente.

São diversas as obras que chamam a atenção para uma impossibilidade de se viver contando com recursos infinitos em um estilo de consumo desenfreado.

Se o modelo de desenvolvimento econômico ortodoxo, american life way, se concretizasse, a utilização dos recursos não renováveis e a poluição ambiental crescente, fariam a sociedade entrar em colapso, afirma Celso Furtado em sua obra O mito do desenvolvimento econômico.

É com isso que nos deparamos ao analisar os dados da ONU, onde atualmente, tem sido apontado o lançamento de 25 milhões de toneladas de plástico nos oceanos, por ano. Com esse ritmo, a ONU considera a possibilidade de em 2050 existir mais plástico nos oceanos do que peixes.

Esse impacto infere uma questão muito profunda, não apenas momentânea, atrelada a nossa sobrevivência e ressignificação do nosso estilo de vida.

O contexto por trás da sustentabilidade corporativa

Ao buscar entender a sustentabilidade corporativa e como ela impacta uma empresa, entramos em contato, antes de tudo, com o conceito de desenvolvimento sustentável.

Foi na década de 70 em meio as primeiras conferências mundiais acerca do impacto do homem no meio ambiente que termos como sustentabilidade e desenvolvimento sustentável foram criados para expressar uma nova necessidade: o cuidado integrado entre sociedade e ambiente.

Com o acelerado crescimento industrial da época, grandes cidades passaram a sentir o impacto das locomotivas à vapor, da produção em larga escala moldando a dinâmica social e do consumo sem precedentes sobre todos os tipos de produtos.

Era preciso urgentemente inovações que pudessem lidar com tais problemáticas.

Desenvolvimento sustentável

Surge então, como linha oposta ao modelo de crescimento econômico ortodoxo, que coloca o crescimento financeiro como única meta importante a ser alcançada, sem levar em consideração a utilização consciente e estratégica de recursos.

Desenvolver-se de forma sustentável, significa utilizar recursos naturais forma estratégica e inteligente garantindo assim a autonomia das próximas gerações, define a ONU (Organização das Nações Unidas).

Essa definição nos dá pistas de como encarar a sustentabilidade, não só como uma questão estritamente ambiental, mas como uma leitura de questões da sociedade (economia, cultura, ética e etc) e do ambiente (recursos, equilíbrio, biodiversidade e etc.).

É na percepção da interdependência existente entre estes elementos, que surgem ferramentas que tornam mais eficientes as estratégias definidas no desenvolvimento dos negócios, as quais iremos tratar aqui.

O que é sustentabilidade corporativa?

Quando falamos de sustentabilidade corporativa, estamos falando do conceito de desenvolvimento sustentável aplicado ao mundo dos negócios. Isso significa a busca da sustentabilidade com o objetivo de tornar o negócio eficiente e lucrativo a longo prazo levando em consideração a finitude de recursos naturais e o impacto social causado.

Então ao começarmos a destrinchar a utilização que fazemos de materiais e pessoas em uma empresa, levando em consideração responsabilidades sociais, ambientais e econômicas, obtemos um quadro atual da sustentabilidade corporativa. A análise deste quadro segundo as divisões dos três pilares de sustentabilidade nos permitem verificar o que pode ser levado a um nível de maior eficiência, ou seja, melhorado.

Indicadores de sustentabilidade corporativa

Dentro dos estudos e análises da sustentabilidade corporativa surgiram diversas ferramentas e indicadores, na busca de se medir os níveis de sustentabilidade e oferecer uma análise realística do momento atual de uma corporação. Alguns modelos estão descritos abaixo:

Indicador de bem estar (Wellbeing index): Composto pelos índices ecológico, social, ambiental e institucional, o indicador Wellbeing index foi gerado por uma ferramenta chamada Barometer of Sustainability. Varia de 0 a 100, sendo 100 o seu melhor score. Possui como objetivo principal, medir o bem estar social e a sua evolução em direção à sustentabilidade.

Indicador de sustentabilidade (Sustainability Index): gerado pela ferramenta Dashboard of Sustainability, este indicador conta com dois índices para medir a sustentabilidade: o ecológico e o humano. A pontuação varia de 0 a 1000, sendo 0 o pior cenário de sustentabilidade e 1000 o melhor.

E por último podemos citar a Pegada Ecológica, ou Ecological Footprint, uma ferramenta que mede a quantidade de recursos naturais para sustentar determinado processo, seja um estilo de vida ou a produção de um produto. Apesar de ser uma ferramenta, a análise gerada através da aplicação da Pegada Ecológica pode ser considerada um indicador geral de impacto ambiental. Nesse link se pode acessar a calculadora virtual para cálculo da Pegada Ecológica desenvolvida pela WWF (World Wide Fund for Nature).

Com base nestes modelos surgiram indicadores específicos como o Índice de Sustentabilidade Empresarial da Bolsa de São Paulo, o Índice de Sustentabilidade do Dow Jones (DJSI – Dow Jones Sustainability Index) de 1999 e o indicador Ethos de Responsabilidade Social Empresarial. Você pode conferir aqui os indicadores e de quebra obter 4 dicas para aplicar a sustentabilidade na sua empresa.

O impacto da sustentabilidade corporativa vai além do seu negócio

O ano 2050 não está muito longe, e pensarmos que recursos imprescindíveis à vida podem estar em cheque até lá, é uma ótima deixa para repensarmos o impacto que queremos no nosso planeta e nas próximas gerações.

Inclusive, é importante apontar que não é apenas o plástico que pode degradar o meio que utilizamos para sobreviver. O plástico não é o único vilão. Temos tido recordes de emissão de CO2, causando 12,6 milhões de morte ao ano, segundo a ONU.

A importância ambiental da sustentabilidade corporativa, apesar de urgente considerando o longo prazo, não é urgente considerando o imediatismo dos tempos modernos. O que se tornou imediato dentro da sustentabilidade corporativa foi a adequação às legislações ambientais que nos direcionam para esse caminho e a demanda mercadológica por conta dos consumidores cada vez mais conscientes.

É preciso uma organização conjunta dos atores para que haja uma solução sistêmica que atenda de fato todas as problemáticas apresentadas pelo desenfreado crescimento econômico.

Criação de valor para o seu negócio

Ao analisar a questão um pouco mais de perto e de forma crítica, percebemos que mais do que uma moda passageira, a sustentabilidade é tendência e lei nos países mais desenvolvidos do mundo.

Nesse sentido a evolução do mercado europeu em relação aos serviços ambientais, segue uma dinâmica onde estar a frente de um futuro mercado de escassez de recursos, é se precaver e criar métodos de eficiência que abranjam desde os recursos humanos de uma empresa aos recursos naturais dispostos por ela. Se adiantando assim de forma estratégica financeiramente e criando artifícios para suportarem crises de recursos naturais.

Analisar a questão sob um ponto de vista estratégico é o que faz toda a diferença. E sabemos que a análise de um negócio que começou agora ou de uma grande empresa consolidada no mercado, sob o viés do tripé da sustentabilidade, não costuma ser simples. São diversas as variáveis a serem levadas em consideração. Pode ainda exigir a articulação de muitos setores ou existir pouco retorno financeiro de algo que está começando agora.

Atualmente a sustentabilidade é um fator de competitividade no mercado. E em ambos os casos encontrar maneiras alternativas e sustentáveis, que tornem eficiente a utilização de recursos, é uma grande vantagem para um melhor posicionamento da sua empresa no mercado.

Selos de sustentabilidade

A comunicação da sustentabilidade da sua empresa de forma efetiva, é a chave para o alcance de um público que só cresce. Mas como comunicar isso aos consumidores?
Além de abusar das mídias sociais, gratuitas ou pagas, uma estratégia muito eficiente é utilizar selos de sustentabilidade nos seus produtos.

Eles garantem aos consumidores, que um determinado processo sustentável está sendo realizado ou mantido pela sua empresa. E mais do que garantir, eles comunicam de forma rápida e imparcial que isso está ocorrendo.

São diversos os selos que podem ser utilizados, desde selos veganos ou cruelty free, até selos que mostram que o impacto da sua embalagem no meio ambiente está sendo neutralizado, como o selo eureciclo. O selo Empresa B, por exemplo, garante aos consumidores de um serviço ou produto, que aquela empresa gera impacto ambiental e social.

Mas será que o consumidor pensa antes de comprar?

Do que adiantaria manter várias ações de comunicação da sustentabilidade de uma empresa, se os consumidores não estivessem de fato interessados? Provavelmente nada ou muito pouco.

A comunicação da sustentabilidade surgiu por uma necessidade muito clara: informar ao nicho de consumidores cada vez mais conscientes que determinados produtos estavam alinhados com seus valores e necessidades.

Hoje há uma crescente de consumidores consciente no Brasil, segundo a pesquisa de 2018 da Akatu, 56% dos consumidores estão em fase de transição para consumo de produtos responsáveis ambiental e socialmente.

Agora que alguns pontos sobre a importância da comunicação foram sanados, vamos às práticas de sustentabilidade corporativa.

Como aplicar a sustentabilidade corporativa?

Há clientes interessados na diminuição do impacto ambiental e social, mas como fazer isso de forma economicamente viável para o seu negócio?
Criatividade e informação são as chaves.

Ao tratarmos do impacto, que a sustentabilidade corporativa tem no seu negócio, precisamos dar atenção a duas questões em um primeiro momento: a primeira é a origem dos insumos utilizados – se são oriundos de práticas que configuram trabalho escravo e de impacto negativo ambientalmente, ou se são oriundos de práticas que celebram e impactam positivamente o meio ambiente e sociedade. Isso porque, ainda segundo a pesquisa de 2018 da Akatu, 59% dos consumidores levam em consideração se a empresa possui práticas prejudiciais ao meio ambiente.

E a segunda: a garantia de um ambiente de trabalho saudável a todos colaboradores da sua empresa. Com a casa em ordem podemos seguir com ações de impacto social e ambiental no ambiente externo à empresa.

Exemplos de como impactar socialmente:

  • Parcerias com escolas ou outras instituições locais para cursos profissionalizantes/educativos em regiões carentes da sua cidade ou Estado;
  • Ações de inclusão social, racial e de diversidade, que podem ser aplicadas desde o recrutamento até em ações com clientes e consumidores ;
  • Investir em soluções que impactam socialmente;
  • Doações corporativas para comunidades carentes/periféricas.

Exemplos de como impactar ambientalmente:

Listamos 5 projetos de sustentabilidade corporativa a serem aplicados como forma de causar impacto socioambiental.

Seja uma empresa consciente

Mais do que aplicar de forma operacional os conceitos da sustentabilidade corporativa, o importante é alinhar os valores da sua empresa com o que se está oferecendo, para mostrar de forma genuína, a essência do seu serviço ou produto.

Afinal as pessoas estão cada vez mais escolhendo produtos alinhados ao seu estilo de vida e personalidade. Obter uma consciência empresarial nesse sentido, pode facilitar muito, não só a imagem que será promovida, como também o alcance do público certo ao que se está oferecendo.

E entender as consequências da não implementação da sustentabilidade é fundamental para escolhas conscientes que definirão o futuro da sua empresa e negócio.

Estar por dentro da Política Nacional de Resíduos Sólidos é o caminho

Não poderíamos deixar de fora as legislações ambientais no que tange estruturar práticas de sustentabilidade corporativa em uma empresa. As legislações ambientais sugerem e requerem exatamente o cuidado necessário para uma gestão eficaz de recursos e despojamento de resíduos.

Nesse sentido a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) define regras e direcionamentos para diminuição dos resíduos sólidos direcionados aos aterros e lixões. E uma das maneiras de cumprir com a PNRS é aplicar a Logística Reversa das embalagens.

Você pode conferir aqui, o que é e como se adequar à PNRS.

O papel dos consumidores na sustentabilidade corporativa

Mesmo não tendo um negócio nas mãos, você pode auxiliar no desenvolvimento da sustentabilidade corporativa na sociedade através de escolhas conscientes no seu consumo diário. Optando por empresas que possuam ações ambientais, compensações dos impactos causados pelos seus produtos, ações sociais e muito mais. Levar em consideração tais fatores é um avanço para a sociedade como um todo.

Confira aqui algumas dicas de como levar a sustentabilidade para o seu dia a dia e impactar o mundo não apenas como empresa mas também como consumidor(a).

Os benefícios da sustentabilidade corporativa

Linkamos alguns benefícios que a análise e aplicação da sustentabilidade corporativa na sua empresa pode trazer a longo prazo:

  • Geração de valor para o seu produto;
  • Maior competitividade no mercado;
  • Inovação nos processos gerenciais;
  • Diminuição de desperdícios;
  • Imagem de valor para a sua marca;
  • Gerenciamento de riscos ambientais e sociais;
  • Adequação da sua empresa às legislações ambientais;
  • Preferência em fundos de investimento que consideram o impacto sócio ambiental do negócio;
  • A sua empresa fazendo diferença no mundo.

Cases de sucesso

Para quem está começando, é interessante ter em mente alguns exemplos de sucesso. Desta forma é possível realizar algumas comparações do que pode ou não dar certo no seu próprio negócio.

Nesse sentido são várias as marcas que tem atuado buscando promover ações e produtos mais sustentáveis. Alguns exemplos de marcas engajadas podem ser conferidos aqui. O interessante a se notar é o crescimento substancial que elas têm tido no mercado, ao se comparar com marcas tradicionais, que não investem em soluções ambientais.

Exemplo disso é a +Mu, que aposta em soluções ambientais como o selo eureciclo e obteve um crescimento 4 vezes maior em relação ao ano anterior.

Veja também: Conheça o sucesso da Simple Organic com o Selo eureciclo

O futuro da sustentabilidade corporativa

Mais do que uma tendência passageira, a sustentabilidade corporativa está alterando a dinâmica entre a sociedade e o consumo. Buscar aplicar estratégias sustentáveis na sua empresa pode garantir não apenas um número maior de consumidores, como também o sucesso a longo prazo do seu negócio.

Em grandes empresas, o desafio se mostra através das legislações ambientais, cada vez mais rígidas. Ter soluções econômicas, para se adequar, que promovam o sucesso e facilitem a execução das ações, pode ser um caminho simples da implantação da sustentabilidade.

No fundo a importância da sustentabilidade corporativa está em olhar o presente de forma estratégica e o futuro de maneira a garantir a todas gerações seguintes a possibilidade de manter empresas inovadoras que colaborem com o bem estar social de todos.