Como o mundo está se adaptando à consciência ambiental?

Entenda como o mundo está se adaptando à consciência ambiental e como a sua empresa pode lidar com esse cenário de forma positiva.

Desde a década de 60 o mundo tem passado por diversas discussões e debates acerca do impacto das ações humanas no meio em que vivemos.

Esse movimento se iniciou por conta das consequências da industrialização e da urbanização na saúde da população. Exemplo desse processo foi o Big Smoke, uma grande névoa de poluição causada pela queima de combustíveis fósseis no ano de 1952 na Inglaterra.

O evento teve influência direta na morte de mais de 12 mil ingleses e causou o adoecimento de mais de 100 mil pessoas. Desde lá, a Saúde Ambiental virou uma área de estudo que analisa a relação da poluição causada pelas atividades humanas sobre a saúde da população local e vizinha.

Ao fim, percebemos que todas as problemáticas ambientais impactam potencialmente nossas vidas e que cada escolha, como indivíduo ou como empresa, é peça chave para promovermos a mudança e sociedade que queremos.

Frente a esse movimento, a consciência ambiental tem crescido, bem como os desastres ambientais. Pensando nisso, trouxemos um artigo exclusivo considerando as adaptações que o mundo tem feito diante da consciência ambiental e que podem ajudar a sua empresa a se manter antenada e de acordo com os valores do seu público alvo.

Consumo consciente

De maneira geral, o consumo consciente, isto é, a consideração dos consumidores sobre valores e ações, por parte das empresas, que impactem de forma positiva o meio ambiente, tem crescido anualmente segundo o estudo desenvolvido pelo instituto Akatu.

Entender que o consumidor leva em consideração aspectos ligados ao impacto ambiental da comercialização e posterior descarte de um produto é essencial para conseguir contornar a problemática e se posicionar de maneira atraente ao seu público alvo.

Para alinhar formas de agregar valor ao produto que respeitem o meio ambiente é essencial que a empresa promova internamente valores ligados à sustentabilidade e que analise quais ações estão ao alcance da empresa.

Alimentação consciente

Ainda que a alimentação consciente esteja inserida dentro do consumo consciente, decidimos colocá-la como uma seção à parte por conta da sua especificidade e importância na atualidade.

Segundo a Forbes, 70% da população mundial (isso significa mais de 7 bilhões de pessoas) está reduzindo o consumo de carne! Essa mudança no comportamento no consumidor está ligada à consciência ambiental crescente e aos valores da geração millenials que busca saber de onde vem o alimento e qual o impacto ambiental que ele causa até chegar na mesa.

Diante desse cenário, estilos de vida como por exemplo o vegetarianismo e o veganismo, ganharam a aderência de muitas pessoas.

A crescente desse nicho de atuação é uma marca de como o mundo está se transformando e se adaptando a consciência ambiental crescente. E isso muda complementa a forma como as empresas precisam se posicionar no mercado para levarem em consideração aspectos como o bem estar animal. seus processos para que o bem estar animal seja levado em consideração.

Design inteligente

O design inteligente é uma forma de pensar os processos, produtos e embalagens de maneira a garantir a máxima eficiência energética e de consumo de recursos baseando-se em modelos presentes na natureza.

Sua essência é no sentido de maximizar a eficiência através do design tornando possível tanto a economia de recursos como o reaproveitamento do produto ou embalagem para que a economia circular seja promovida.

Empresas podem apostar nessa solução para repensar o design de produtos e de suas embalagens visando garantir o menor impacto ambiental possível.

Análise do Ciclo de Vida do Produto

Uma ferramenta importante que tem sido utilizada por empresas na busca da minimização do impacto ambiental negativo é a Análise do Ciclo de Vida do Produto.

A ACV verifica todos os processos envolvendo o produto de uma empresa, considerando cada uma de suas etapas, da concepção do produto (etapa de elaboração) à logística reversa (retorno dos resíduos para a indústria como material reciclado ou para obtenção de energia).

Essa é uma ferramenta aliada indispensável na obtenção da ISO 14040, que atesta a máxima eficiência energética e maior sustentabilidade do empreendimento.

Selos que comunicam ações ligadas à sustentabilidade

Com tantas possibilidade de ações frente à consciência ambiental, surgiram diversos selos responsáveis por comunicar ações específicas relacionadas à sustentabilidade.

O principal objetivo desses selos é que eles sejam um indicador para os consumidores que procuram por empresas conscientes.

Um exemplo é o selo eureciclo. Ele certifica a logística reversa de embalagens pós consumo e garante que as marcas que o carregam destinam recursos para o desenvolvimento da cadeia de reciclagem, através da compensação ambiental de pelo menos 22% das suas embalagens, conforme meta definida na Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Saiba mais no artigo abaixo:

O selo eureciclo é para a minha empresa?