Como engajar sua equipe para tornar a empresa sustentável

Com o aumento da informação sobre o assunto, várias pessoas já entendem que a geração de lixo e o uso descontrolado de recursos naturais são grandes causadores de danos ambientais. No entanto, ainda há pouca ação para o tamanho do problema.

Mas sei que se você está lendo esse texto é porque quer fazer algo para reduzir o impacto ambiental onde quer que esteja e, muito provavelmente, na empresa em que trabalha, certo?

A boa notícia é que são muitas as formas de tornar uma empresa mais sustentável, boa não somente para seus clientes, mas também para o ecossistema.

Então, se quer causar impacto positivo no mundo, não pode se esquecer que mudanças significativas ganham muito mais força quando têm o engajamento de vários indivíduos. É dessa forma que você deve pensar a estratégia para tornar sua empresa sustentável: mobilizando as pessoas.

Como levar isso da teoria à prática? As respostas estão a seguir:

Defina um agente de transformação

Você quer criar um produto sustentável na empresa? Garantir que na cadeia de valor só haja fornecedores socialmente responsáveis? Quer reduzir a geração de lixo ou separá-lo corretamente? Tem o sonho de ajudar clientes para que tenham práticas ambientalmente positivas?

Não importa o quê, toda transformação precisa de gente motivada para que a ideia seja realidade e, melhor ainda, seja parte da rotina.

Por isso, reconheça quem já tem essa vontade e o propósito para começar um projeto sustentável na empresa.

Essa pessoa vai servir como disseminadora de conhecimento sobre o assunto e será o exemplo de atitude para os outros na equipe. Ela não agirá como um fiscal, mas como motivadora e a quem todos podem recorrer quando precisarem desse conhecimento.

Abra a comunicação para a participação

Quando as iniciativas sustentáveis partem das equipes, há maiores chances  delas ganharem espaço e o envolvimento das pessoas do que as decisões top-down, àquelas da chefia para os colaboradores.

Então, se você está em uma posição de liderança e quer que a empresa abrace práticas sustentáveis, converse com as pessoas abaixo de você na hierarquia para que juntos encontrem as opções que fazem sentido, que sejam viáveis e que tenham impacto real.

Ter um canal de sugestões para isso é uma ótima forma de incentivar a participação das pessoas em qualquer nível da empresa. No entanto, lembre-se que as ideias não devem ser julgadas e diminuídas porque isso limita a criatividade do pessoal. O ideal é ter um banco de sugestões e, em equipe, selecionar aquelas que fazem mais sentido no momento presente.

Ainda, para que esse canal de sugestões funcione, é preciso falar sobre a existência dele, compartilhar suas ideias e conhecimento por lá e sempre incentivar que os outros façam isso também.

Pode levar um tempinho para que essa tarefa se torne recorrente, mas é assim que ela começa a fazer parte do dia-a-dia.

Torne as práticas sustentáveis fáceis de serem executadas

Acredite ou não, as pessoas darão valor à sustentabilidade se isso for real na vida delas. Portanto, se há o interesse de um negócio ter boas práticas socioambientais, as equipes devem ter essas atitudes incorporadas na rotina de trabalho.

Aí entra o papel da cultura da empresa. Ela garante que o fazer seja natural e que cada colaborador repita o mesmo porque é assim que funciona no local.

Vamos ilustrar com um exemplo: se na empresa existe só uma lixeira onde fica todo tipo de resíduo, as pessoas não se importarão em continuarem misturando o lixo orgânico, papéis, plásticos e demais descartes ali. Por outro lado, se no local há lixeiras diferentes para cada resíduo e essa distribuição é respeitada e, de fato, corretamente destinada para reciclagem ou compostagem, as outras pessoas tendem a continuar essa atitude vigente.

Se estamos em um lugar onde todos têm boas atitudes, ficamos intimidados em sair da linha. E assim você deve pensar e aplicar a cultura da empresa: criando uma corrente de inspiração e boas atitudes.

Evangelize para que todo desperdício seja eliminado

Desperdiçar água, energia elétrica, alimentos, papel e embalagens não precisa ser normal. Essa atitude só reforça a cultura do consumo e do descarte, estimulando o uso desenfreado de recursos naturais.

Por isso consumir é uma das formas mais simples, porém mais poderosas, de reduzir o impacto ambiental.

Para evitar desperdícios, você pode colocar alguns cartazes no escritório com mensagens muito claras. Em vez de “não desperdice água” na pia do banheiro, coloque a mensagem “abra pouco a torneira e desligue imediatamente após o uso”. Em vez de “não gaste papel”, coloque um cartaz “você precisa mesmo fazer isso em papel? Se não, faça online”.

Mensagens diretas geram atitudes. Portanto, na hora de evangelizar sobre a necessidade de evitar o desperdício, deixe as pessoas cientes do que elas devem fazer.

E quanto mais o pessoal praticar um consumo consciente, mais práticas sustentáveis podem entrar na empresa. Isso porque as pessoas irão sair do modo automático e passarão a se questionar mais.

Inclua a sustentabilidade no marketing da empresa

Estamos falando aqui de líderes e colaboradores vestirem a camisa da sustentabilidade na empresa para que essas ações aconteçam interna e externamente. Para atrair mais pessoas que tenham essa afinidade, sejam elas parte da equipe ou fornecedores, deixe bem claro esse valor da sua marca.

Coloque a sustentabilidade como missão da empresa, inclua isso no discurso das pessoas para que elas sempre apresentem esse lado do negócio ao falar dele, busque por certificações e selos que garantam que clientes e parceiros saibam da responsabilidade ambiental que tem e destaque esses pontos em toda a sua comunicação.

Dessa maneira, além de reforçar o ser responsável com o planeta, isso fará que atraia mais colaboradores e fornecedores alinhados a estes valores.

Engajar a equipe para tornar a empresa sustentável: a parte prática

Agora que você conhece o caminho, é hora de ir para execução!
E como pode ter notado, incluir atitudes dentro da empresa necessita influenciar a todos sobre as práticas que quer ver acontecendo de forma natural. Sem isso, a sustentabilidade fica só no discurso.

Para tornar a empresa sustentável, é preciso que as pessoas tenham atitudes e pensamentos sustentáveis. Então, crie esse ambiente favorável primeiro e permita que todos se adaptem.

Lembre-se que assim não estará construindo apenas um negócio de impacto ambiental positivo, mas um grupo de pessoas que fazem o bem ao mundo diariamente!

Conteúdo criado por Ludmila Alves, que é jornalista e autora do Blog Bistroveg, lugar onde fala sobre sustentabilidade na prática, abordando temas como minimalismo, consumo consciente, veganismo e lixo zero, tudo de forma leve e praticável.