Vidro ou plástico? Reciclado x Reciclável: qual é mais sustentável?

tipos de embalagem

Para respondermos essa pergunta bastante polêmica, precisamos pensar um pouco além. Praticamente todos os materiais usados em embalagens têm o símbolo de reciclável. Isso significa que existe um processo para transformá-los em matéria prima novamente, mas isso não quer dizer que a matéria prima gerada tem a mesma qualidade da original. Então tudo é reciclável, mas o que é reciclado?

O plástico tem despontado como o resíduo mais problemático da atualidade. Ele é um material muito leve e resistente e por isso é ótimo para ser usado em embalagens dos mais variados tipos. Por essas mesmas características, ele se torna um grande desafio no momento do seu descarte, trazendo diversos impactos negativos ao meio ambiente quando descartado incorretamente.

O vidro tem muita história e já foi muito utilizado pela humanidade. Hoje em dia, tem perdido muito mercado para outros materiais por conta do seu peso e resistência, que geralmente aumentam os custos logísticos. Em relação à sustentabilidade, é um material que é inerte na natureza e, por isso, mesmo que não seja reciclado, não causa danos tão nocivos a ela.

Já deu pra perceber que são materiais bem diferentes. Um vem crescendo em uso nos últimos 50 anos e o outro já é usado há séculos. Mas qual é mais sustentável? Vidro ou plástico?

Potencial de reciclagem

O vidro pode ser reciclado infinitas vezes, tendo a mesma qualidade de um vidro virgem. Mas sendo a areia a principal matéria-prima do vidro, existe uma competição entre a areia e o vidro reciclável na produção de novas garrafas.

Existem diversos tipos de plástico e cada um tem um potencial de reciclagem diferente, mas, de modo geral, os plásticos mais rígidos podem ser reciclados e transformados em matéria prima com qualidade parecida com a de uma resina virgem. Já plásticos flexíveis costumam gerar matérias primas de baixo valor agregado, principalmente quando o plástico está misturado com outros materiais ou com cores diferentes.

Falamos sobre reciclabilidade no nosso último post, e deixemos bem claro que mesmo materiais com alto potencial de reciclagem podem ter baixa reciclabilidade e, no final, ter uma baixa taxa de reciclagem. Vamos entender os desafios de cada um dos materiais, assim você poderá ter uma ideia sobre as dificuldades do uso de vidro ou plástico.

Desafios na reciclagem

Plástico

Vidrou ou plástico - Plástico: reciclável x reciclado

Quando usado em embalagens, o plástico traz diversos benefícios em relação à proteção do produto e custos logísticos, tendo efeitos positivos na sustentabilidade dos produtos, diminuindo o desperdício e também a pegada de carbono no transporte.

O calcanhar de aquiles do plástico nas embalagens é o descarte, pois seu impacto quando descartado incorretamente é muito grande. Existem muitos estudos mostrando os malefícios do plástico na natureza e um dos mais falados atualmente é a poluição da água.

O maior desafio para o plástico é que nem todos os plásticos têm atratividade para o mercado. No caso do PET, é fácil achar um comprador, mas para embalagens plásticas flexíveis é muito difícil.

Então, se fosse garantido que nenhum plástico vai para a água e tudo é reciclado, seria muito mais sustentável usar o plástico em embalagens? Sim. E mesmo isso sendo um grande problema na atualidade, só recentemente estamos vendo investimentos para que todos os plásticos sejam reciclados.

Saiba como garantir a reciclagem do plástico das suas embalagens

Vidro

Vidrou ou plástico - Vidro: reciclável x reciclado

A embalagem de vidro é muitas vezes reutilizável e até retornável, sendo assim uma das alternativas mais sustentáveis, além de apreciada pelo consumidor como um sinal de qualidade. Mas ela é menos conveniente no ponto de venda e no transporte logístico.

Sendo o transporte logístico o grande desafio na reciclagem do vidro, imagine o seguinte: Você bebe 6 cervejas em casa e as coloca para a coleta seletiva da melhor maneira possível, com elas inteiras e em uma caixa de papelão para proteção. Então, a coleta seletiva passa e pega as garrafas, levando-as para uma cooperativa de triagem (estamos torcendo para elas chegarem inteiras). Se elas chegarem inteiras, a cooperativa vai fazer a separação por cor e depois buscar alguém para comprar o material. O preço do vidro no mercado de reciclagem chega a ser dez vezes menor que o preço do PET.

Além disso, o vidro tem o desafio de chegar intacto até a cooperativa para a triagem e de ser compactado para facilitar a logística na venda do material. Outro ponto que complica muito a reciclagem do vidro pelo Brasil é o fato de os recicladores estarem concentrados na região Sudeste do país.

Reciclável x Reciclado

Então, no final das contas, o plástico é menos reciclável que o vidro, mas na prática é tão reciclado quanto, ou até mais. A taxa de reciclagem do vidro depende muito de onde você está, pois você precisa de uma coleta seletiva de qualidade e uma indústria recicladora na região.

Sustentabilidade é um assunto muito complexo e, para decidir o que é mais sustentável, você deve levar em consideração muitas coisas. Quais dados você tem para tomar a decisão? Você sabe a pegada de carbono de cada solução? E a taxa de desperdício? Qual a taxa de reciclagem dos materiais pós-consumo nas regiões onde você vende? Vidro ou plástico? São muitas perguntas e nem sempre temos as respostas para todas. O importante é estar consciente dos riscos da sua escolha e sempre procurar consumir com responsabilidade.

Não existe solução perfeita e, na maioria das vezes, temos de abrir mão de alguma coisa para conseguir outra. Por isso, nós do Selo eureciclo estamos aqui para apoiar a sustentabilidade da sua marca, independente do material que você usa, vidro ou plástico ou qualquer que seja!

Veja: Empresa sustentável: O que é e como se tornar uma